[Resenha] O que Alice Esqueceu – Liane Moriarty

Depois de levar um tombo na aula de step da academia e bater a cabeça, Alice acorda sem saber como chegou ali. Ela na academia? Aquilo não fazia sentido algum! Ela nem gostava de fazer exercícios!

Sua última lembrança era de estar vivendo um casamento feliz com Nick enquanto aguardavam a chegada do primeiro filho. Então Alice percebe que acordou em 2008 e não em 1998, como pensava. Era isso, 10 anos de sua vida foram simplesmente apagados de sua memória.

A medida em que Alice tenta recuperar suas lembranças, vai percebendo que ela havia se transformado em alguém completamente diferente do que ela era 10 anos antes. Será que essa perda de memória proporcionará a Alice um novo recomeço?

Apesar de perder a memória não ser um acontecimento banal, O que Alice Esqueceu é um livro com um tom mais leve da Liane Moriarty. Mesmo com o drama da situação, a narrativa tem vários diálogos divertidos e um clima gostoso de chick-lit. Mas o livro não se resume a uma história engraçadinha! Em meio aos momentos cômicos, Liane consegue levantar temas importantes, como eutanásia e as dificuldades da infertilidade.

Além da envolvente trama da protagonista, Liane nos presenteia com mais duas excelentes personagens (Elisabeth, a irmã de Alice e Frannie, a avó postiça) cujas histórias vão sendo aprofundadas a cada capítulo.

Passei o livro todo na expectativa e na torcida para que Alice não só recuperasse suas lembranças, mas para que também recuperasse a si mesma. Não tive como não me colocar na situação. Será que eu também seria capaz de mudar tanto em apenas 10 anos? Se no início eu tinha dúvidas, no decorrer da narrativa eu tive certeza que não só poderia mudar, como me transformar por completo. E é justamente isso que é tão perigoso, afinal, muitas vezes só nos damos conta de nossas próprias transformações quando já é tarde demais.

Mais uma vez terminei um livro da Liane admirando sua capacidade de contar histórias sobre o cotidiano de uma maneira completamente única e impressionante! Sou fã e não nego! Já quero o próximo!

Ps. “O que Alice Esqueceu” havia já sido lançado anteriormente no Brasil pela Editora Leya com o título “As Lembranças de Alice”. Agora a Intrínseca comprou os direitos de publicação e relançou o livro, com uma nova capa e um novo título, mas caso você tenha a edição anterior, fique tranquilo que a história é a mesma!

Ficha técnica: Resenha

Título: O que Alice Esqueceu

Autora: Liane Moriarty

Editora: Intrínseca

Páginas: 416p.

Nota: 5/5

Veja a página do livro no Skoob

Leia um trecho do livro aqui.

Ficou interessado em ler o livro? Veja as opções de compra nos links abaixo:

Ao comprar no link comissionado Amazon, você ajuda na manutenção do blog.

Amazon

Americanas

Anúncios

[Resenha] Todas as Coisas Belas – Matthew Quick

“Você é livre para ser quem quiser — mesmo que isso tenha um preço.”

Todas as coisas Belas Matthew Quick Intrínseca

Nanette O’Hare tem 18 anos e até então, viveu como uma típica boa menina: vai bem no colégio, nunca deu trabalho para os pais e sempre seguiu as regras. Só que lá no fundo, ela nunca concordou com todos os padrões sociais e com as atitudes dos seus amigos.

Quando Nanette ganha um livro chamado “O ceifador de chicletes” do seu professor favorito, algumas coisas começam a mudar na cabeça dela… Nanette se torna amiga do autor do livro e através dele acaba conhecendo Alex, um jovem poeta que vai apresentar a ela uma outra forma de viver.

Fascinada com a mensagem do livro, a protagonista começa a tomar decisões diferentes do programado, mas a liberdade sempre cobra um preço. Será que Nanette está preparada para arcar com as conseqüências?

Todas as coisas Belas Matthew Quick Intrínseca

Esse foi meu primeiro contato com a escrita do Matthew Quick e eu gostei bastante, inclusive fiquei curiosa para ler outros livros do autor! A história é bem fluida, envolvente e tem várias frases marcantes que eu fiz questão de grifar!

O processo de mudança da adolescência para a vida adulta é sempre cheio de questionamentos, mas também é a oportunidade perfeita para escolher um novo caminho. Nanette O’Hare representa bem o adolescente nessa fase de transição. Gostei bastante da personagem e torci muito para que ela conseguisse se encontrar!

Todas as coisas Belas Matthew Quick Intrínseca

Apesar de não concordar 100% com os caminhos dessa história, a mensagem que o livro passa é bem interessante e proporciona ótimas reflexões! Será que nós estamos tomando decisões baseadas nas nossas próprias vontades ou estamos deixando que outras pessoas sufoquem quem realmente somos?

Mesmo que esse seja um livro voltado para o público jovem, acredito que a mensagem que ele passa é universal. Não importa se você tem 18 ou 65 anos, é libertador quando você decide abraçar sua essência e ser quem você realmente quer ser.

Ficha técnica: Resenha

Título: Todas as Coisas Belas

Autor: Matthew Quick

Editora: Intrínseca

Páginas: 272p.

Nota: 4/5

Veja a página do livro no Skoob.

Leia um trecho do livro aqui.

Ficou interessado em ler Todas as Coisas Belas?

Compre aqui: Amazon

Saraiva

Ao comprar o livro pelo link comissionado da Amazon, você ajuda na manutenção do blog!

[Resenha] Tudo o que Nunca Contei – Celeste Ng

Dolorosamente sensível

Tudo o que nunca contei Celeste Ng

Era para ser mais uma manhã comum na casa Lee, até que Lydia não aparece para tomar café. Os pais e os irmãos começam a se perguntar onde a jovem poderia estar, até que seu corpo é encontrado no lago da cidade. Lydia está morta. Como isso pôde acontecer?

Conforme as investigações policiais avançam, a família de Lydia percebe que não a conhecia verdadeiramente. A jovem estudante de 16 anos, com uma carreira brilhante pela frente, não era tão feliz como aparentava ser. Essas dolorosas descobertas transformarão completamente os 4 integrantes restantes dessa família.

Tudo o que nunca contei Celeste Ng

Celeste Ng tem uma escrita envolvente que mistura passado e presente para explicar toda a trama da família Lee. À medida que a autora nos apresenta os sonhos e frustrações de cada personagem, conseguimos compreender o peso de cada atitude e como cada ação tem uma conseqüência nessa história.

Tudo o que nunca contei Celeste Ng

James, o patriarca, tem ascendência chinesa e sempre se sentiu discriminado por isso. Marylin, a mãe, tinha o sonho de ser médica, mas por conta da gravidez do primeiro filho do casal, teve que deixar os estudos para depois. Nath é o filho mais velho, incompreendido pelo pai e ofuscado pela irmã do meio, Lydia. E Hannah é a caçula que não recebe a devida atenção que merece.

Tudo o que nunca contei Celeste Ng

Lydia era o holofote da família. Sua mãe sempre quis que ela priorizasse os estudos e tivesse uma carreira. Seu pai nunca perdia a oportunidade de dizer a menina o quanto era importante ter amigos e se enturmar. Mas e quanto aos sonhos de Lydia? O que ela realmente planejava para sua vida? Às vezes, tentar atender as expectativas familiares é um fardo muito pesado para se suportar.

Tudo o que nunca contei Celeste Ng

Tudo o que nunca contei é uma história crua, mas ao mesmo tempo delicada e reflexiva, que proporcionará diversas emoções no leitor e o fará refletir sobre o fio que divide os sonhos e as frustrações. A expectativa saudável pode facilmente se transformar numa cobrança sem limite. É sempre bom lembrar que os melhores caminhos são aqueles permeados por muito afeto e compreensão.

*Livro recebido como cortesia da Editora Intrínseca.

Ficha técnica: Resenha

Título: Tudo o que Nunca Contei

Autora: Celeste Ng

Editora: Intrínseca

Páginas: 304

Nota: 4,5/5

Veja a página do livro no Skoob.

Ficou interessado em ler Tudo o que Nunca Contei? Você pode comprar o livro nos sites abaixo:

Amazon

Saraiva

Submarino

Ps. Ao comprar pelo link comissionado da Amazon, você ajuda na manutenção do blog/ig.