[Resenha] A Última Festa – Lucy Foley

Amigos de longa data, uma festa de fim de ano e um desfecho trágico.

Miranda, Katie e outros amigos se reúnem anualmente para celebrar o ano novo juntos. O cenário da vez é Loch Corrin, Terras Altas da Escócia, os chalés escolhidos ficam num lugar tão reservado que uma nevasca forte é capaz de isolá-los do restante do mundo.

Seria uma viagem perfeita, caso os amigos realmente fossem tão amigos quanto acham que são. Existem muitas mágoas, rancores e pequenos atritos que são facilmente inflamáveis com doses de álcool e convívio próximo. O resultado dessas diferenças é trágico: um dos amigos não voltará para casa depois dessa viagem.

O livro alterna os narradores, coisa que gosto muito, pois assim conheço a história por vários pontos de vista. A autora deixa algumas pistas sobre quem morreu e quem poderia ter matado, mas eu não consegui descobrir nem um, nem outro, só na reta final mesmo, quando já estava bem mais nítido. Inclusive fiquei bem surpresa com algumas coisas que acontecem na segunda metade do livro!

A última festa é o primeiro thriller de Lucy Foley e eu uso isso como argumento para algumas ressalvas que tive no decorrer da leitura, não é nada grave, são apenas alguns detalhes que podem ser notados por leitores que estão mais habituados ao gênero, como alguns sub-plots simples e frases clichês. Mas ao mesmo tempo, é uma leitura que prende e se desenvolve bem, li rápido porque fiquei curiosa pelo desfecho!

Como são muitos personagens envolvidos, fiz anotações sobre os nomes dos principais e seu elo de ligação, mais por curiosidade, já que faço diário de leitura. Esse aspecto realmente lembra Agatha Christie, já que a obra foi anunciada como semelhante aos livros da autora, na época do lançamento!

O livro vai ganhar adaptação cinematográfica e estou curiosa para assistir, principalmente para saber como conseguirão manter o mistério na tela! Indico A última festa para aqueles que gostam de thriller e também para os que nunca se aventuraram no gênero!

Ficha técnica: Resenha
Livro de maio da #LCdasMigas

Título: Coragem

Autora: Lucy Foley

Editora: Intrínseca

Páginas: 314

Veja a página do livro no Skoob

Leia um trecho do livro aqui

Se ficou interessado e deseja adquirir o livro, ao comprar no link comissionado da Amazon, você ajuda na manutenção do blog!

Compre A Ultima Festa

Amazon

Americanas

Confira mais conteúdo sobre livros, filmes e séries em Resenhas de Algodão.

[Resenha] Coragem – Raina Telgemeier

Quadrinho voltado para o público jovem que fala sobre ansiedade de maneira leve e de fácil compreensão

Numa manhã qualquer, Raina acorda com uma dorzinha na barriga. Como sua mãe também está assim, elas acham que é só uma indisposição. Dias depois, quando Raina volta para a escola, a dorzinha volta a aparecer acompanhada com mais sintomas! Enjoo, medo de comer, medo de passar mal. Esses medos puxam outros, como o medo de perder amigos e de apresentar trabalho na frente da classe. E junto a todos esses receios, Raina ainda convive com uma família barulhenta, tem que lidar com a implicância diária dos colegas de classe e a falta de um espaço para si.

Raina tem apenas 10 anos e lidar com tantas emoções é difícil em qualquer idade, especialmente quando se é tão jovem. Mas Raina tem o apoio de pessoas que se preocupam com ela e com o auxílio de uma terapeuta vai começar a entender melhor a si mesma.

Esse quadrinho é a história real da infância de Raina Telgemeier, premiada cartunista estadunidense. Raina foi diagnosticada com ansiedade bem cedo e através desse quadrinho relata como foi sua descoberta e como conseguiu aprender a lidar com os sintomas inquietantes da ansiedade.

Recebi esse quadrinho como cortesia da editora Intrínseca e adorei a leitura! É leve, bem humorada e informa sobre ansiedade de uma forma fácil de compreender. Adorei o traço da autora e as cores utilizadas de acordo com as emoções!

O livro é indicado para o público jovem e infantil, mas acredito que adultos também podem gostar dessa leitura, assim como eu gostei! Afinal, a ansiedade atinge pessoas de várias idades, gêneros e classes sociais e lidar com essa angústia é um tanto quanto desafiador.

Uma das coisas que mais gostei no livro é quando a autora fala sobre a importância de aceitar ajuda e a falar sobre seus medos. O diálogo é extremamente importante para elucidar nossas questões e ter o apoio de alguém é essencial, porque carregar todas as dores sozinho pode ser muito exaustivo.

Aprender a lidar com os próprios problemas é importante, mas ter alguém pra desabafar torna a bagagem mais leve e mais fácil de carregar!

Ficha técnica: Resenha

Título: Coragem

Autora: Raina Telgemeier

Editora: Intrínseca

Páginas: 224p.

Veja a página do livro no Skoob

Leia um trecho do livro aqui

Se ficou interessado e deseja adquirir o livro, ao comprar no link comissionado da Amazon, você ajuda na manutenção do blog!

Compre Coragem:

Amazon

Americanas

Confira mais conteúdo sobre livros, filmes e séries em Resenhas de Algodão.

[Receita] Salada de Quinoa

Oi gente! Hoje vim compartilhar uma receita fácil que virou queridinha aqui em casa!

Pra quem não sabe, a quinoa é um pseudocereal, pois não se encaixa totalmente na classificação de grão/leguminosa, sendo uma fonte de proteína, carboidrato, fibras e vitaminas. Além disso, seu tamanho pode aumentar em até 3x com o processo de cozimento, então atenção a esse detalhe!

Modo de fazer:

Existem diversas formas de preparo, mas vou compartilhar a que já fiz e funcionou comigo!

Antes de cozinhar a quinoa, deixei ela de molho em água fria por 4h e depois esfreguei os grãos pra eliminar o amargor natural dela. Descartei essa água e coloquei outra para cozinhar.

O tempo de cozimento varia conforme a quantidade de quinoa, mas cerca de 20 minutos em água fervente é uma boa média. Observe se os grãos estão abertos com um anelzinho branco, esse é o ponto ideal!

Espere esfriar enquanto separa os outros ingredientes!

Quantidade: Eu cozinho 150g de quinoa que é suficiente para 3 pessoas, almoço e jantar! Os adicionais eu vou colocando a gosto.

Eu sugiro: Queijo, tomate, palmito, damasco e nozes picadas em pedaços pequenos.

Aqui você pode variar a vontade conforme sua preferência! Eu gosto do sabor agridoce, então sempre coloco damasco ou uva passa, mas também fica legal com manga ou morangos, caso não goste, dispense. Nozes podem ser substituídas por outras oleaginosas como castanhas e amêndoas, adiciono porque gosto da crocância extra.

O queijo costumo usar minas ou mussarela, mas qualquer um que seja firme ao picar serve! O tomate eu adiciono somente na quantidade que vou consumir no momento, pra ele não ficar mole caso sobre para outro dia.

Tempero com sal e azeite, quem quiser pode usar ervas também!

É uma receita bem simples e que pode ser preparada de diversas formas, mesmo assim quis compartilhar o meu jeito porque quando postei no stories algumas pessoas me perguntaram sobre o preparo!

Espero que gostem!

A partir de agora irei trazer as receitas que posto no meu Instagram @danicolacifit aqui para o blog também, para que tudo fique reunido num lugar só!