As dores e as delícias do primeiro encontro – Parte 1

Depois de angustiantes dias de espera, finalmente o Guilherme, aquele cara que parece um galã de filme liga para a Ana. Sim gente, na modernidade dos sms e whatsapp, ele é da moda antiga que ainda liga! Coração dispara, mas é melhor deixar chamar 3 vezes, para não dar muito na vista, né?
-“Alô?”
– (Respira, suspira e responde de modo displicente, como se não soubesse quem está ligando) – Oi?
– “Ana, aqui é o Guilherme, tudo bem?”
– (AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH (insira aqui xingamentos de felicidade e satisfação)) – Errr, oi Guilherme! Tudo sim, e ai?
– “Tudo ótimo, to ligando pra saber se tá tudo bem e também pra te convidar pra ir naquele barzinho que inaugurou mês passado…”
– (Que raio de barzinho é esse???? Pensa, pensa Ana, alguém já deve ter te falado algo a respeito, pensa! Num estalo, se lembra do nome do dito-cujo). – Ah, o Lagoa?
– “Esse mesmo, você já foi lá?”
– (Ô se fui… Se você soubesse que só levanto da cama para comer e dormir nos últimos dias você não teria feito essa bela pergunta, meu caro). Mas para disfarçar a solidão, responde: – Ainda não! A Bia me convidou para ir na abertura, mas acabei ficando presa no trabalho! – (MENTIRA, acabei ficando presa no cabo do meu notebook vendo uma das 35 séries que estou acompanhando no momento)
– “Então, vamos?”
– (AI JESUS, NÃO PRECISA PEDIR DUAS VEZES, SEU LINDO!!!!!! Ana!!! Shiu! Mantém a compostura mulher!!!) – Hum, que dia?
– “ Pensei em irmos amanhã mesmo, se você puder…”
– (Mesmo se eu não pudesse eu iria, coisa rica!) Sem pensar muito, sem olhar o calendário, responde: Posso sim!
– “Tá combinado, posso passar ai no seu prédio as oito?”
– (QUE PRÍNCIPE É ESSE DONA ANA, QUE SORTE É ESSA MINHA GENTE! Além de tudo ainda é um cavalheiro!!!!!) – Se não for ficar fora de mão pra você, pode sim!
– “Imagina Ana, será um prazer! Até, beijos!”
– Até! Beijos!
Incrédula e mais feliz do que quando achou 50 reais escondidos no fundo do bolso do casaco no final do mês, Ana solta o telefone e corre pro computador para contar as novidades pra Júlia, que por sinal, não agüenta mais ouvir as lamúrias da amiga. Quando, automaticamente, resolve olhar as horas e vê a data no cantinho da tela do notebook.
Num misto de choque e pavor percebe que amanhã é FERIADO!!!!! Como ela vai conseguir se tornar a diva que quer ser se não faz as sobrancelhas há 3 meses e as unhas há bons tempos?
Como Ana vai se sair dessa?

(CONTINUA)

Daniela Colaci Moreira
(11/07/2014)

Anúncios

2 comentários sobre “As dores e as delícias do primeiro encontro – Parte 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s