No sofá: Desperate Housewives

No último sábado (2), assisti o último episódio de Desperate Housewives. A série criada por Marc Cherry, transmitida pela ABC terminou em 2012 e estava na minha listinha de interesses há algum tempo. Quando vi que ela estava disponível na Netflix, não tive dúvidas e comecei a assistir.

Foram 8 temporadas e 180 episódios. E eu queria que tivesse muito mais, porque vi tudo tão rápido que já estou morrendo de saudades.

Desperate Housewives se passa na cidade fictícia de Fairview e a maioria dos episódios são na Wisteria Lane, típica rua de subúrbio americano, onde as amigas Bree, Gabrielle, Susan, Lynette e Mary Alice  (personagens principais da série) vivem.

d015f845425a476920e5fbfa739bec5f

Gaby, Bree, Mary Alice, Susan e Lynette

A série já começa dando um tapa na nossa cara, com o suicídio de Mary Alice, logo no primeiro episódio. As amigas ficam chocadas, afinal, que motivos Mary Alice teria para tirar a própria vida? E é a partir dessa reflexão, que as coisas começam a tomar rumo. Nem tudo é o que parece ser, todo mundo tem problemas e definitivamente existem segredos em Wisteria Lane.

033c5dd78ed1f57851b4b8d9704c22c6

Nesse mapinha podemos ver como elas realmente moram perto uma das outras

É normal criarmos uma primeira impressão sobre os personagens. E em Desperate Housewives, logo no início pensamos que Bree Van de Camp (papel da Marcia Cross, impecável) é a típica dona de casa modelo, parece ter saído de um filme da década de 60. Cabelo perfeito, casa sempre limpa, mãe e mulher exemplar.

Gabrielle/Gaby Solis (interpretada pela maravilhosa da Eva Longoria) é a ex-modelo fútil que só se preocupa com a aparência e consigo mesma.

Susan Mayer (Teri Hatcher que parece ser fofa igual a Susan) é a sonhadora e gente boa que foi abandonada pelo ex-marido.

Lynette Scavo (Felicity Huffman poderossíma que ganhou até Emmy pela atuação na série) é a mulher multi-tarefas e mãe de 4 filhos. Já foi uma grande executiva e hoje fica em casa cuidando da família.

Edie Britt não é uma das 5 principais, mas não deixa de ser uma personagem destaque nas primeiras temporadas. É uma vista pelos moradores da rua  como uma mulher sexy, provocante e conquistadora.

E elas são assim? São. Mas definitivamente elas não são só isso.

3952fec9e4daaf791966d6b15d494abd

O incrível de Desperate Housewives é que a série cria um clima tão intimista que você passa a se sentir um morador de Wisteria Lane. Os problemas de Bree, passam a ser seus. Você consegue entender as atitudes egoístas de Gaby, mesmo que não concorde com elas. Você entende a frustração de Lynette e compreende os devaneios de Susan. E claro, descobre também porque Mary Alice se matou.

Além das personagens principais, as suas respectivas famílias tem bastante espaço em cena e ao longo dos episódios vamos conhecendo todo mundo. E os outros moradores da rua, conforme o desenrolar das temporadas, passam a ter mais destaque e a fazer mais parte da vida das principais.

226a0a8cf0cb49e01067e1950a00ad60

Amor define essa foto! As mulheres e os homens principais e a Renee, que só chega na sétima temporada.

Vale destacar que mesmo com tantos episódios, a série não cai na mesmice. A cada temporada surgem novos problemas (e também novos personagens) o que ajuda muito a movimentar a história. Claro que nem todos são cativantes, mas todos acabam tendo bastante importância no contexto geral.

Desperate Housewives é, definitivamente, uma série de grandes emoções. Que te leva aos risos e também as lágrimas, num piscar de olhos. Não tem como acompanhar tão de pertinho a vida dessas mulheres incríveis e não torcer por elas ou sofrer suas dores.

1d4d21bf03103e3db5b3ad6087762d4f

Minhas favoritas!

 Não é todo mundo que vai amar, mas também não tem como gostar só um pouquinho. Acho que faz o tipo, ou ame, ou deixe.

Eu me apaixonei e espero que vocês se apaixonem também!

Anúncios